Sábados PerVersos – A Poesia em Questão (especial diaD – dia Drummond)

Sábados PerVersos – A Poesia em questão, comemora um ano de encontros mensais (todo último sábado do mês), que priorizam a leitura crítica de poesia.
A proposta consiste em reunir poetas e apreciadores de poesia, no sentido de discutir, estudar, ler e fruir esse gênero literário. O coordenador elege um ou mais poemas de dois poetas contemporâneos, comenta-os e abre para discussão. A cada mês há revezamento da coordenação.

LeituraDrummond  27

Na reunião do último 31 de outubro, dia em que é celebrado o DiaD – Dia Drummond, evento organizado pelo IMS para celebrar o aniversário de Carlos Drummond de Andrade (1902-1987), o Sábados PerVersos juntou-se oficialmente às comemorações, com uma programação própria que consistiu na seguinte comemoração:

- “poeta de mil faces” – lambe-lambe de capas de livros, trechos de poemas, no muro externo da livraria, a cargo de Luzia Maninha e Zhô Bertholini
- Exibição de trechos do documentário “Consideração do Poema”

LeituraDrummond  47

- Lançamento da plaquete “o amor não tem importância”, integrada por Conceição bastos, Dalila Teles Veras, Deise Assumpção, Jurema Barreto de Souza, Lenir Viscovini, Luiz D Salles, Márcia Plana, Mireille Lerner, Rosana Chrispim, Solange Rossignoli, Sueli de Moraes e Zhô Bertholini, um volume artesanal de apurado cuidado gráfico de Luzia Maninha, com desenhos de capa de Constança Lucas
- Leitura de poemas de Carlos Drummond pelos integrantes do coletivo encerrou o DiaD que, de ora em diante deverá constar no calendário permanente da Alpharrabio Livraria.
A Casa cheia nos indica que este é o caminho, o da poesia (dtv)

LeituraDrummond  01

LeituraDrummond  04

LeituraDrummond  05

LeituraDrummond  07

LeituraDrummond  08

LeituraDrummond  09

LeituraDrummond  10

LeituraDrummond  13

LeituraDrummond  14

LeituraDrummond  16

LeituraDrummond  17

LeituraDrummond  19

LeituraDrummond  20

LeituraDrummond  21

LeituraDrummond  23

LeituraDrummond  26

LeituraDrummond  27

LeituraDrummond  28

LeituraDrummond  29

LeituraDrummond  30

LeituraDrummond  31

LeituraDrummond  33

LeituraDrummond  34

LeituraDrummond  35

LeituraDrummond  36

LeituraDrummond  37

LeituraDrummond  38

LeituraDrummond  40

LeituraDrummond  41

Murilo

LeituraDrummond  45

LeituraDrummond  46

Posted in Sem categoria | 1 Comment

Rubens Jardim e suas tarefas de poesia

Jardim11

O livro Lindolf Bell – 50 anos da Catequese Poética, Antologia Poética e Depoimentos, de Rubens Jardim foi o mote para a conversa de livraria, numa ensolarada manhã de sábado de primavera de 2015.
O que ficou patente durante todo o bate-papo, foi a enorme generosidade de Rubens, poeta que participou da Catequese Poética e, consciente de quem é preciso registrar para a história da literatura não só a poesia, mas igualmente a história dos movimentos poéticos. Foi o que fez e a Patuá topou a parada, transformando o trabalho num belo livro.
A generosidade de Rubens em relação à poesia e aos poetas vai além. Há tempos que se dedica a divulgar a poesia feita por mulheres que, como é sabido, tão pouco espaço receberam nos compêndios de história da literatura brasileira.
Periodicamente Rubens divulga, nas redes sociais e emails, um grupo de 4 mulheres poetas. Esse material está armazenado num blog que pode ser consultado aqui: http://www.rubensjardim.com/blog.php?idb=42947

Jardim01 1

Jardim03 1

Jardim02 1

Jardim05 1

Jardim06 1

Jardim07 1

Jardim09 1

Jardim10 1

Jardim11

Jardim12

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Terno de Reis

O Alpha viveu mais um grande momento de congraçamento literário, o Lançamento do livro Terno de Reis (Editora Penalux) de Daniel Brazil, formado em Cinema pela USP, diretor e roteirista de vídeos premiados, escreveu histórias que manteve inéditas até que as transformou em contos em meados dos anos 2000. Este é seu primeiro livro publicado, contemplado com a Bolsa Funarte de Criação Literária de 2010. O autor falou de sua trajetória de escritor e do processo de criação do livro, suscitando um instigante debate. Luzia Maninha, fez os registros fotográficos.

08   Daniel080815  2

08   Daniel080815  18

08   Daniel080815  17

08   Daniel080815  16

08   Daniel080815  14

08   Daniel080815  11

08   Daniel080815  12

08   Daniel080815  9

08   Daniel080815  7

08   Daniel080815  5

08   Daniel080815  6

08   Daniel080815  4

08   Daniel080815  3

08   Daniel080815  22

08   Daniel080815  19

08   Daniel080815  20

08   Daniel080815  1

Posted in Sem categoria | 1 Comment

Sábados perVersos – a poesia em questão – IX

O Sábados perVersos do dia 26 de setembro de 2015, foi coordenado por mim e Deise Assumpção, Os poemas escolhidos para este encontro foram: Homem-tração, de Dalila Telles Veras – do livro estranhas formas de vida, de 2013 e O Bicho, de Manuel Bandeira – poema de 1947, do livro Estrela da Vida Inteira (Belo Belo).

O texto utilizado como subsídio foi “ a função social da poesia” de T.S. Eliot;
Deise apresentou os principais pontos, abrindo para discussão a cada parágrafo.

Neste ensaio o autor elenca as funções da poesia, e entre algumas questões sobre “a função social da poesia”afirma que: “Podemos dizer que o dever do poeta, como poeta, é apenas indiretamente para com seu povo; seu dever direto é para com sua língua: primeiro, preservar e segundo, ampliar e aperfeiçoar. Ao exprimir o que outras pessoas sentem, ele também está mudando o sentimento, por torná-lo mais consciente; está fazendo-as mais sabedoras do que já sentem, e portanto ensinando-as algo sobre si mesmas.”

Em seguida, foram lidos os poemas referidos acima; observados e discutidos aspectos referentes ao diálogo entre os poemas, recursos utilizados pelos respectivos poetas, entre outros.

E concluindo: um dado da biografia de T.S. Eliot: data de nascimento – 26.09.1988, e uma das afirmações do ensaio: …”Além do mais , é através dos autores viventes que os mortos continuam vivos” foram mais um sinal dos múltiplos diálogos que iluminaram este Sábado PerVerso de 26.09.2015.

Tin tin à poesia, que proporciona encontros como este!

Conceição Bastos

09SabadosPerversos01

09SabadosPerversos02

09SabadosPerversos03

09SabadosPerversos04

09SabadosPerversos05

09SabadosPerversos06

09SabadosPerversos07

09SabadosPerversos08

09SabadosPerversos09

09SabadosPerversos10

09SabadosPerversos11

09SabadosPerversos12

09SabadosPerversos13

Posted in Sem categoria | 3 Comments

Coletar o Mundo – Exposição de Sheila Ortega

Abertura: 03/09/15 às 19h

Nesta pesquisa, a artista visual paulistana Sheila Ortega, rearranja artefatos de cozinha, sala, quarto, lavanderia num mesmo espaço a fim de criar novos significados. Trabalhando sobre várias plataformas – fotografia, vídeo, pintura, instalação – sua proposta traz à tona várias reflexões, a medida que apresenta possibilidades de manipulação e combinações entre estes objetos. Cristina Suzuki

ColetaroMundo01

ColetaroMundo02

ColetaroMundo03

ColetaroMundo04

ColetaroMundo05

ColetaroMundo06

ColetaroMundo07

ColetaroMundo09

ColetaroMundo10

ColetaroMundo11

ColetaroMundo12

ColetaroMundo13

ColetaroMundo14

Posted in Sem categoria | 2 Comments

VIII encontro de “Sábados PerVersos

29.08.15 – VIII encontro de “Sábados PerVersos – A Poesia em Questão” – leitura crítica de poesia. A poesia lida, analisada, discutida, prestigiada. Coordenação do mês de agosto a carga de Lenir Viscovini.

08SabadosPerversos01

08SabadosPerversos02

08SabadosPerversos03

08SabadosPerversos04

08SabadosPerversos06

08SabadosPerversos07

08SabadosPerversos05

Posted in Sem categoria | Leave a comment

“Deixe em paz meu coração”

03 de julho (6ª feira) de 2015 – lançamento do livro “Deixe em paz meu coração” (Alpharrabio Edições) de Gilberto Tadeu de Lima. Um dia de muita festa, casa abarrotada, demonstração do enorme prestígio deste escritor que está inserido no catálogo da Alpharrabio Edições desde o início de sua carreira.

07Gilberto02

07Gilberto03

07Gilberto04

07Gilberto05

07Gilberto06

07Gilberto07

07Gilberto08

07Gilberto09

07Gilberto10

07Gilberto11

07Gilberto12

07Gilberto13

07Gilberto14

07Gilberto15

07Gilberto16

07Gilberto17

07Gilberto18

07Gilberto19

07Gilberto20

07Gilberto21

07Gilberto22

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Sábados PerVersos – A Poesia em Questão

7.06.2015 – Encontro mensal voltado à leitura crítica de poesia, com entrada franqueada a todos os interessados em poesia. Este encontro de junho, o VII, foi coordenado por Solange Rossignoli

082015SPerversos01

082015SPerversos02

082015SPerversos03

082015SPerversos04

082015SPerversos05

082015SPerversos06

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Grupo Les Folies

Grupo Les Folies – “Gaita de foles, rabeca, flautas doces, cornamusa, traverso barroco…Você pode até ter ouvido falar nesses instrumentos, mas será que já presenciou todos eles tocando juntos?

… Esses são alguns dos instrumentos utilizados pelo grupo Les Folies na apresentação no dia 13 de junho de 2015, em Santo André, no espaço cultural da Alpharrabio Livraria e Editora.

São músicas populares medievais, renascentistas e barrocas, interpretadas de maneira original, por uma banda diferente de tudo que você já viu (ou ouviu). O repertório do Les Folies começa lá atrás, bem longe, no século XIII e vem até os dias de hoje, explorando a sonoridade popular e profana dos tempos antigos, ou seja, nada de obras eruditas ou sacras. Será ouvido, isso sim, o cotidiano musical dos vilarejos e bosques destas épocas, dos menestréis e suas amantes proibidas, dos cavaleiros retornando das batalhas…”

Integrantes do Les Folies:

Raul Brabo – Gaita de fole, rabeca, flauta, cornamusa e percussão;
Marco Crepaldi – Percussão e sopros;
Maurílio Silva – Flautas doces, traverso barroco e percussão;
Márcio Guedes – Violão e percussão.

LesFolies01

LesFolies15

LesFolies17

LesFolies08

LesFolies02

LesFolies03

LesFolies07

LesFolies04

LesFolies05

LesFolies06

LesFolies09

LesFolies10

LesFolies11

LesFolies12

LesFolies13

LesFolies16

LesFolies14

Posted in Sem categoria | Leave a comment

Infestação, de Renata Huber

Renata Huber nasceu em São Paulo, onde reside e trabalha. Passou pelo teatro para assentar-se nas artes visuais e agora realiza sua primeira individual no espaço Alpharrabio, intitulada “Infestação”.

Segundo a artista a “A investigação de meu trabalho é a matéria em transformação, os corpos e seus desdobramentos. Não há matéria morta nem forma que seja estável. Seja nas fotografi¬as, nas esculturas ou nos desenhos, há sempre um hibridismo de formas e materiais, um olhar em suspenso onde vida e morte se confundem”.

Renata traz para a livraria uma infestação saída de suas mãos, de seu imaginário. Centenas de esculturas formam uma instalação onde o espectador tem um embate físico e emocional.

Cristina Suzuki

Renata05

Renata09

Renata01

Renata02

Renata10

Renata03

Renata04

Renata06

Renata07

Renata08

Renata11

Posted in Sem categoria | Leave a comment